Ação 4.5.1 Maio 6, 2024

Registe abaixo a sua autoavaliação neste aspeto: será que você aumenta as coisas más e diminui as coisas boas? O que é que isso lhe faz a si, aos outros e à sua relação com eles?
  Sinto que nem sempre aumento as coisas más, mas tendo a complexificar tudo...até coisas simples...imaginando todos os cenários e possibilidades de coisas que podem correr mal.
No trabalho, por exemplo, se me pedem algo, tendo a complexificar, mesmo antes de começar a fazer. Às vezes se não tenho tudo o que acho necessário ter numa determinada sessão, parece que me culpo ou me sinto mais nervosa...como se fosse determinante para a qualidade do meu trabalho, apesar de às vezes até conseguir fazer o meu trabalho sem aquilo que achava ser completamente necessário. Sinceramente, até acho que ao nível profissional, não passo muito esta minha visão de ver as coisas más aumentadas aos outros com quem trabalho ou aos meus superiores...pelo contrário...até acho que adoto uma postura mais passiva quando não o devia fazer!

Em relação à minha vida pessoal, também sinto que complico tudo...e que tendo a aumentar as coisas más, embora já ache que esteja um pouco melhor. Por exemplo, fiz anos há pouco tempo e estava com covid. Se isto tivesse acontecido noutra fase da minha vida, teria feito uma tempestade por não ter sido um dia "perfeito"...pelo que acho que até lidei melhor com o assunto. Noutra altura, principalmente em datas especiais, tendia a aumentar as coisas más...e até a culpar os outros por não me proporcionarem um dia feliz...em especial ao meu marido. Sinto que isso acabou por provocar nele uma obrigação de fazer algo nestes dias...em vez de ser espontâneo. E isto aplicado, também a outras situações...como a limpeza ou organização da casa...ao sentir que ele não fazia as coisas bem...via tudo com uma lente aumentada como se fosse algo de vida ou de morte, condicionando naturalmente a relação com ele! Ele até me chegou a dizer que às vezes não fazia porque sabia que não ia fazer bem.

Ação 4.5.1 Agosto 21, 2023

Registe abaixo a sua autoavaliação neste aspeto: será que você aumenta as coisas más e diminui as coisas boas? O que é que isso lhe faz a si, aos outros e à sua relação com eles?
  De facto em muitas ocasiões eu via - me a ter como primeiro pensamento o negativismo, no entanto, depois de refletir um pouco sobre o assunto e depois de contrariar o "ditador," chegava à conclusão, que se olhasse primeiro para o lado positivo o resultado seria bem diferente.
Aos outros também criava alguma ansiedade.
Hoje e com a ajuda das consultas de psicologia consigo ver diferente.
Esta tomada de posição tem vindo a ajudar -me, tornando as minhas relações mais positivas e saudáveis.
MyFibromyalgia